Aracaju

ARACAJU

 

Aracaju (do tupi-guarani “ará”, ´papagaio´, e “acayú” , ´fruto do cajueiro´), significa “cajueiro dos papagaios”. Foi uma das primeiras capitais brasileiras a ser planejada. O projeto desafiou a capacidade da Engenharia da época, face à sua localização numa área dominada por pântanos e charcos. Todas as ruas foram arrumadas geometricamente, como um tabuleiro de xadrez, para desembocarem no Rio Sergipe.

 

Duas coisas nos chamaram a atenção nessa cidade: o povo gentil e bem-humorado e a preocupação em oferecer entretenimento aos pequenos. É uma cidade extremamente “child-friendly”! Há espaços voltados para eles em todos os restaurantes que visitamos, nos quiosques das praias e até nas praças públicas! Como sentimos falta desses espaços no Rio de Janeiro, cidade em que vivemos! Ah, a cerveja sempre estupidamente gelada, em qualquer lugar, também chamou nossa atenção! 😊

 

Passarela do Caranguejo

Ficamos hospedados próximo à Passarela do Caranguejo. Imaginamos que seria melhor do que mais ao norte, na orla de Atalaia, porque é mais perto das praias mais famosas e poderíamos sair à noite para comer sem precisar do carro. Fizemos isso na primeira noite, mas de uma próxima vez acho que vamos escolher a outra opção. Acabamos indo jantar lá nas outras duas noites! Há opções para todos os gostos, e uma boa relação custo-benefício.

 

Área infantil Amanda
Área infantil Rei da Sopa

 

Na Passarela do Caranguejo experimentamos o Amanda e o Rei da Sopa, um ao lado do outro. Apesar do primeiro ser mais famoso, achamos os dois bem parecidos e o preço do segundo bem melhor! No segundo dia fomos à República dos Camarões (muito bom!). No terceiro as crianças pediram pizza. Fomos ao Conversa Fiada, que serve rodízio de pizza mas também tem um buffet self-service para agradar a todos. Além da boa comida, os quatro oferecem uma área infantil, que permitiu que as crianças não ficassem entediadas e os papais pudessem conversar e curtir a noite.

 

 

Área infantil República dos Camarões
Área infantil pública no Atalaia

 

Ficamos três dias e quatro noites em Aracaju, um tempo legal para conhecer a cidade sem correria.

No próximo post vamos falar um pouco sobre o que fazer na cidade. Vem com a gente!

Uma opinião sobre “Aracaju

  • 1 de fevereiro de 2018 em 14:13
    Permalink

    Amazingly written Article, thank you so much for sharing it. My friend from Traditional Dubai city tour told me about it.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

']); _gaq.push(['_trackPageview']); (function() { var ga = document.createElement('script'); ga.type = 'text/javascript'; ga.async = true; ga.src = ('https:' == document.location.protocol ? 'https://ssl' : 'http://www') + '.google-analytics.com/ga.js'; var s = document.getElementsByTagName('script')[0]; s.parentNode.insertBefore(ga, s); })();